20060517

Sobre Swami Chidvilasananda

"Meu Senhor ama um coração Puro." - O yoga das virtudes divinas, de Gurumayi.

No início amor, no final amor. No meio, nós temos que cultivar as virtudes: Destemor; Pureza do Ser; Firmeza no Yoga; Firmeza no conhecimento; Libertação da raiva; Compaixão; Humildade; Respeito; Serviço desinteressado; e Coração puro.

Swami Chidvilasananda (Gurumayi) é um Siddha Guru, mestre vivo de uma antiga linhagem de seres iluminados e um dos mestres espirituais mais respeitados de nosso tempo que revive as virtudes de um antigo caminho do yoga para os buscadores do mundo atual.
Gurumayi, assim universalmente chamada, relembra-nos todas essas qualidades divinas e relembra-nos que elas não apenas estão perto do nosso alcance, pois todas elas já existem dentro de nós. Sobre as virtudes divinas Gurumayi diz:
Firmeza no conhecimento: é um alívio saber que virá um tempo em que, através das suas práticas espirituais, através de seus esforços prolongaados, você poderá realmente superar os problemas da mente, as dificuldadades do corpo ou as circunstância de sua vida. Isto é conhecimento.
Pureza: quantas vezes você já não se encontrou com um velho amigo, alguém a quem não via há vários anos e ficou impressionado com as mudanças ocorridos nele? Você pensa: "Meu Deus, como ele envelheceu! Em apenas cinco anos!" Mas foram realmente os anos? Não! Foi o que comeu, o que bebeu, o que pensou, o que sentiu, e o que ele fez nesse tempo todo. As impressões de suas ações aderiram ao seu organismo.
Humildade: você é o templo de Deus. Pergunte a si mesmo: o que o seu coração está tentando dizer a você? Pergunte a si mesmo: que som é esse que vibra no vasto silêncio de seu ser? De onde vem? De que é feito? Portanto fique sempre atento às virtudes que existem dentro de você.
E lembre-se: no início amor, no final amor, no meio temos que cultivar as virtudes.
PS- É uma grande pena que eu não saiba inserir fotos neste meu blog, pois Gurumayi está simplesmente maravilhosa na foto em que ela aparece nesse livro.

8 Comments:

Anonymous Márcia(clarinha) said...

Meu querido,
quer ajuda para inserir fotos? te passo por e-mail, ou MSN, sei lá..do jeito que quiser,rss
Estou aprendendo muito aqui sobre esse assunto.
lindo dia,
beijosssssssssss

8:51 PM  
Anonymous Ordisi said...

Interessante, esse Swami Chidvilasananda, Álvaro.

Também gostei do "prolongaado". Sei que foi digitado sem querer, mas ficou uótimo. :)

Abração.

8:47 AM  
Anonymous Ordisi said...

Dr.Spocl lhe espera no post do dia 05 de fevereiro lá no meu Blog. Divirta-se. Saudações Vulcanas.

4:06 PM  
Anonymous Alex said...

Puxa! Adorei esta leveza e desprendimento do ser nestas palavras. Ótimo. Saio daqui meio num suspiro. De vida, claro. Um abraço e parabéns pelo blog.

8:07 AM  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Aquele versinho que deixou lá é seu??Amei.
Lindo findi meu querido,
beijossssssss

10:21 AM  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Voltei.........desculpa pela pergunta idiota....é de FP o verso.....
beijossssssss

10:54 AM  
Anonymous Keila, a Loba said...

Ah, então você está buscando a leveza e a sabedoria oriental para chegar "Lá", hein? Recentemente li uma composição maravilhosa do Jean-Yves Leloup, mantor do colégio internacional dos terapeutas, Caminhos da realização: dos medos do eu ao mergulho no ser, Editora Vozes, e acho que você deveria dar uma olhadela. Ainda que eu seja suspeitíssima para falar sobre as composições do Jean-Yves, ou mesmo sobre publicações budistas, considero essencial uma dose de desperndimento e curiosidade para buscar caminhos que não sejam aqueles que já não nos preenche.

Boa leitura. Ah, muito boa a sua página.

BeiJuivoooooooooosssssss da Loba

8:57 AM  
Blogger Esmeralda said...

Olá. Achei seu blog no google..
Estou lendo esse livro e é realmente maravilhoso.
Estou lendo muuito lentamente.
Você faz parte de um grupo siddha yoga?

6:05 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home