20070618

Qualidade de vida espiritual.

Num universo de 100 pessoas vivas, poderíamos afirmar, sem a menor incerteza, que essa quantidade de vida material é de 100%. Por outro lado, nesse mesmo porcentual, qual seria sua qualidade de vida espiritual?
Quando Buda iluminou-se debaixo da árvore Bo, ele desvelou as quatro Nobres Verdades: primeiro, que existir implica em sofrer; segundo, que o apego é a causa do sofrimento humano; terceiro, que é possível fazer cessar o sofrimento pela transcendência do apego; e quarto, que essa transcendência somente ocorreria através do Caminho Octuplo, também conhecido como sendo o famoso "Caminho do Meio" que evita os extremos e conduz o ser humano à sua plena realização: compreensão correta (1); pensamento correto (2); palavra correta (3); ação correta (4); modo de vida correto (5); esforço correto (6); concentração correta (7); e meditação correta (8).
Buda, como um magistral terapeuta, não só faz um diagnóstico da miséria humana, como também prescreve o medicamento para a sua cura, o que também possibilita ao ser humano a plenitude de sua qualidade de vida espiritual.
Ocorre que nós humanos somos seres imperfeitos e comumente negamos estas quatro nobres verdades: que carregamos conosco um carma a ser pago; que os nossos egos (ira, cobiça, luxúria, inveja, orgulho, preguiça, gula e seus múltiplos agregados) controlam as nossas vidas; que esse “controle” pode ser eliminado (liberando a nossa essência!); e de como fazê-lo para que isso se torne realidade (seguindo o "Caminho do Meio").
A vida é um espelho. Jesus, o Cristo, e Siddharta Gautama, o Buda, seres verdadeiramente iluminados, vivenciaram a transcendência crística e búdica, e, com isso, mudaram o rumo da humanidade. Quer ou não sob a influência destes dois mestres maiores, a nossa história também registra muitíssimos outros exemplos menores de tais iluminações, o que pressupõe que este caminho está aberto à todo ser humano.
Por outro lado, hoje em dia entende-se que toda qualidade de vida seja apenas voltada para o lado material: bem-estar físico, mental e sócio-econômico; via de regra obtido através da alimentação saudável, da atividade física sadia, do sucesso no desempenho profissional, da constituição da família, das responsabilidades sociais, do reconhecimento público, etc, etc, etc....
É salutar e justo que isso ocorra a todo indivíduo humano, que esse patamar de “qualidade de vida” possa ser alcançado por todos os membros de nossa sociedade, desde a base até o topo da pirâmide social. Mas, infelizmente isso é uma utopia em nosso mundo atual.
Assim sendo, já que não podemos mudar o mundo da forma como queremos, porque então não começar por nós essa mudança, e praticar a qualidade de vida sob os oito preceitos búdicos, o seu contraponto espiritual, onde uma e única palavra se repete nestes oito mandamentos: a correção! Dessa forma, mesmo que não realizemos todos, pelo menos tentemos, não só aprimorando a nossa qualidade de vida atual, mas de coração buscando aumentar dia-a-dia a nossa luz interior em pról de uma qualidade de vida total e espiritual, não só para nós, mas também para toda a humanidade, como já nos ensinou Gurdjieff: primeiro em si, depois no outro, após em todos...

PS- Hoje se inicia na Globo mais uma nova novela das sete: "7 Pecados" É dito pelos homens sábios que cada pecado possuie mais de mil agregados; então, deduzo que o título dessa novela está errado, melhor seria: "7007, Uma Odisséia Global"....

Labels: , ,

4 Comments:

Blogger Nena said...

Álvaro, seus posts são desafios ao meu cérebro e espírito...
hmmm... para a correção, precisa de corretivo?
Se precisar, vou sair esfalfelada!
;-)

temos que tentar sempre melhorar, eu já disse isso. Mas é tão difícil!

um beijo e um abraço

5:47 PM  
Blogger Pedro Paulo Pan said...

, começar a mudança em nós. a cada dia... tem dia que é complicado, mas não pode deixar de tentar...
, abraços meus.

6:16 AM  
Blogger Ordisi Raluz said...

Você já está no ponto certo para estudar a Cabala, Gafanhoto. Pena que eu não entenda dessas coisas, mas adoro dar um palpite na vida cultural dos outros (o que expõe o meu alto grau de incorreção pessoal).

Abraços bem zen.

2:59 PM  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Álvaro meu amigo
você está escrevendo muito e bonito demais, nem posso tecer comentários que de tanta ignorância minha soarão bizarros, prefiro ficar lendo e relendo e dizer que você é muito legal, rsss
Balões é? Deve ser um belo espetáculo colorindo o céu de RC.
lindos dias querido, carinho na família
beijoss

6:37 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home