20070212

Canja sem galinha e água de côco!

Nosso corpo e seus sistemas... (I)
Tudo aquilo que ingerimos influi diretamente em nosso corpo e seus diversos sistemas metabólicos. Não somente os peixes morrem pela boca, mas também já é sabido que quem tem boca vai a Roma, o que, por hora, não deixa de ser um bom negócio, desde que para tanto também existam os recursos necessários para que isso de fato aconteça.
Inicialmente, tudo aquilo que ingerimos, seja líquido ou sólido, entram primeiramente pela boca. De preferência que eles sejam alimentos, a fonte de energia de nossos organismos. Esses alimentos por nós ingeridos são inicialmente processados em nutrientes pelo nosso sistema digestório, que, porque não dizer, começa pela boca e depois acaba em outras duas outras extremidades opostas e próximas, a parte final de outro sistema, o excretório. Escolher com critérios os alimentos e que vamos ingerir, tornando o hábito de comer um ritual agradável, é o princípio básico para o bom funcionamento do nosso sistema digestório e, assim, também tornar eficaz o aproveitamento desses nutrientes por nós ingeridos. Uma refeição prazeiroza e um sistema digestório saudável refletem uma digestão equilibrada e tranqüila, resultando em uma mágica combinação (o alimento externo ingerido e sua maravilhosa transformação por nossa extraordinária máquina interna).
Assim, digeridos os alimentos, esses nutrientes passam para o sistema intestinal, responsável pela absorção e eliminação das substâncias não aproveitadas pelo organismo. O funcionamento irregular desse sistema gera fermentações indesejáveis e nocivas e assimilação de resíduos que podem levar à intoxicação de todos os demais órgãos e sistemas de nosso corpo
O resultado é uma desagradável sensação de desconforto e mal estar, articulações endurecidas, inchaço do abdômem, mau humor, pele manchada, com acne, urticárias, olhos sem brilho e cérebro moroso. Portanto, uma alimentação saudável, acrescida de alimentos integrais, ricos em fibras, frutas, legumes, verduras e suplementos herbários, é a dieta ideal para o bom funcionamento do sistema intestinal.
Por isso, junto com eles, o sistema urinário também é fundamental. Ele é movido a água, fonte de vida e purificação de nosso organismo. Diariamente os nossos rins filtram uma enorme quantidade de sangue, eliminando de 1,5 a 2,0 litros de urina, composta basicamente de água, onde estão contidas as substâncias tóxicas e as impurezas resultantes de nosso processo metabólico líquido. Nesse maravilhoso e ininterrupto ciclo obtemos o equilíbrio ideal das quantidades de sódio, potássio e glicose, a essência para a manutenção de nossa energia vital. Para isso precisamos beber muita água e estar com o sistema urinário em pleno funcionamento.
Comer e beber têm as suas implicações, principalmente agora no verão, então, para começar bem a semana melhor mesmo é a prevenção. Tipo assim para quem está vegetariando: canja sem galinha e água de côco!

Labels:

3 Comments:

Anonymous Ordisi said...

Eu não sei se quero me ver radicalmente livre de alimentações radicais (bobós, bigmacs, pavês) ou me livrar dos radicais livres.

Enquanto digiro minhas dúvidas vou ver como se faz para imprimir essas tais verdinhas, Álvaro. Talvez seja melhor importá-las de algum kombista de Lisarb, sei lá...

Abraços bem alimentados

11:31 AM  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Hum, adoro comidinhas radicalmente bombásticas,tipo:churrasco mal passado,rabadas,maminhas,picanhas assadas,enfim..sou carnívora,rsss
mas chegada numa água de coco geladinha, canja nem pensar com galinha quanto menos sem ela,eca!
Admiro quem se dispõe [e consegue] ser vegetariano,meu filho,nora e netos são assim como você,legal isso!
Meu querido,linda noite
beijosssssssssss

2:58 PM  
Anonymous Pedro Pan said...

, que ótimo a canja sem galinha... ler teus textos, é sempre um aprendizado. e arrancou sorrisos a "canja sem galinha" que não tinha prestado atenção no título...
|abraços meus|

4:26 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home