20050920

Sobre o yoga

O yoga é provavelmente o método mais antigo que se conhece para a nossa educação integral. Entretanto, no Ocidente, mesmo hoje em dia, o yoga é ainda confundido como um tipo especial de ginástica. Normalmente o homem atual não tem consciência de seu corpo, sua postura, e muito menos do desgaste que as emoções, os pensamentos e os movimentos inadequados produzem em seu próprio organismo. Para melhor compreender isso, primeiro necessitamos acordar, descobrir nosso corpo e submetê-lo à uma minuciosa observação, incluindo o que se passa em nossa vida motora, instintiva, emocional e mental. À medida que nos conscientizamos disso, poderemos passar a controlar e conduzir a nossa vida através deste domínio, adquirir uma paz interior ou mesmo chegar a atingir, como figuras humanas, níveis privilegiados de ser, pois, a partir daí, saberemos que existe dentro de nós uma energia, e que também podemos passar a controlá-la progressivamente.
Segundo Pierre Weil, conceituado psicólogo e autor de renome mundial, "O yoga tem sido a fonte de inspiração de inúmeras técnicas modernas de integração psicossomática e psicoterápica". Mas, então, o que é yoga? Yoga é uma palavra sânscrita que provêm do termo "yuj", que significa unir, juntar, atar, etc...; O yoga é uma ciência oriental com conteúdo filosófico, cultural, místico e científico, que busca a união da Alma com Deus. O yoga constitui-se de uma série de sistemas e disciplinas físicas e psíquicas, que levam o seu praticante ao auto-descobrimento e auto-realização, e sua prática permite desvendar o mundo dos fenômenos extrasensoriais, descobrir a si mesmo, vencer todas as provas da vida, compreender e superar traumas, rejeições, complexos, defeitos, medos e fobias, que cotidianamente nos afligem, causando grandes transtornos de nível físico, mental e psíquico.
Segundo o mestre iluminado OSHO (Bhagavan Sri Rajeenish), "Yoga é a ciência da vida". Sua prática constante nos traz Paz, Felicidade, Saúde, Rejuvenescimento e, principalmente, o Despertar da Consciência. O yoga leva o praticante a descobrir e a desenvolver todas as suas potencialidades internas, à união consigo mesmo, com seus semelhantes e com o absoluto (Deus). Não podemos afirmar a data exata da origem do yoga, mas, sabe-se, que a sua prática é tão antiga quanto o próprio homem. Sua manifestação na Quinta Raça (Ária), deu-se por volta de 7000 anos atrás, nas terras sagradas do Ganjes, na Índia.
O autoconhecimento objetivo (gnóstico) trabalha com a síntese do saber em todas as esferas do conhecimento humano (mística, filosofia, ciência e arte), e, dentro dele, o yoga é fundamentado em várias práticas distintas: asana (postura), pranayama (respiração), dharana (concentração) e dhiana (meditação). Também é acrescido a isso um fator fundamental: a alimentação adequada. Toda essa prática exige persistência e dedicação. Seu resultado (grau de desenvolvimento físico, mental e espiritual) é, portanto, fruto de um condicionamento assíduo e constante.
Tal exercício é recompesador, pois cada um de nós já traz dentro de si uma centelha divina cósmica, um Deus interno, que poderá, dentro desse processo e trabalho interior holístico (compreender o homem como um todo) também pela prática do yoga e que poderá ser despertado e ativado. Tudo isso nos póssibilita desfrutar, deslumbrantemente, desse inesgotável manacial de Luz, Paz e Amor, principais virtudes de nossa própria transcendência interior. Portanto, aquele negócio de que o "yogue" só come barbante é tudo mentira. Já com o "faquir" vá lá, mas esse é outra história...

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home